UNÇÃO E ALEGRIA

 

Para a banda Dom de Deus, servir através da música é sempre um privilégio

 

Músicos da Paróquia Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos se apresentam em missa de encerramento do 1º Encontro de Campistas da Diocese de Presidente Prudente

 

Elis Mungo

Equipe de Comunicação 1º Encontro de Campistas

IMG-20170125-WA0046[1].jpg

Companheiros, alegres, acolhedores e ungidos. Essas são apenas algumas das características dos integrantes da banda Dom de Deus, da Paróquia Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, de Presidente Prudente, que foram convidados pela coordenação do evento para serem o grupo responsável pelo encerramento do 1º Encontro de Campistas na Diocese de Presidente Prudente, que será presidida pelo Bispo Diocesano Dom Benedito Gonçalves dos Santos.

 

Atualmente, a banda, que já existe há aproximadamente dez anos, é formada por Larrisa Aguiar, Everton Souza, Fabrício Galera e Stephanie Aurelio, todos no vocal, e Hernando Souza (vocal e baixo), Fabiano Galera (vocal e teclado), Renato Sperandio (teclado), Jhony dos Santos (bateria), Fábio Tavares e Rafael Duarte (violão e guitarra).

 

A primeira formação do grupo contou com o apoio do padre Eduardo Biral, que na época era o pároco da comunidade do bairro Ana Jacinta. Rafael Duarte, coordenador da banda, conta que por um tempo o grupo se desfez, por diversos motivos. “Algumas pessoas casaram, outras se afastaram, mas mesmo assim continuamos juntos em oração”. Com a chegada do Padre Fernando Guirado, os músicos perceberam a necessidade de reformular o ministério. “Sentimos vontade de reunir os amigos para fazer o som que a gente gosta”, completa.

 

A banda, que sempre está disposta a servir, já tocou em diversos cursos, acampamentos, missas e eventos da Diocese de Presidente Prudente e também já saiu em missão com servos da Renovação Carismática Católica. Duarte conta que parte do ministério também já tocou com Celina Borges quando ela esteve na região e já abriram um show de Walmir Alencar no tradicional Rebanhão, também na cidade.

 

A inspiração para o nome da banda veio após uma missa celebrada pelo Padre Eduardo, que falava sobre os dons e carismas do Espírito Santo. Duarte explica que foi uma missa diferente, que o ministério se sentiu tocado de uma forma especial. Foi então que o padre disse aos integrantes da banda que os dons que eles tinham para servir a Deus eram “Dom de Deus”. “Refletimos sobre o que o padre havia nos dito e decidimos que esse nome fala sobre o que nós temos, o dom de tocar para Deus. E mesmo sem muita técnica, Deus sempre age. Quando tocamos uma música é para tocar o coração das pessoas, e isso é dom de Deus mesmo, não é questão do humano, mas questão do divino”, explica Duarte.

 

Stephanie Aurelio, vocalista, está na banda há um ano e fala sobre a felicidade de fazer parte desse ministério. “A música é o jeito de servir que mais me aproxima do coração Dele”.

 

Para a banda, poder participar de um evento como o 1º Encontro de Campistas será uma ótima experiência. “É uma alegria muito grande, nós somos servos de Deus e vamos nos doar com o maior carinho”, diz Duarte.