RESTAURAÇÃO

 

Anunciar a boa nova de Jesus é a missão de Naor Antônio

 

Missionário e pregador de Campo Grande (MS) estará presente em dois módulos do Encontro de Campistas de Presidente Prudente

 

Texto: Jéssica Soares

Equipe de Comunicação do 1º Encontro de Campistas

Foto: Divulgação

Nascido em Porto Mortinho, interior do Mato Grosso do Sul, Naor Antonio é missionário e pregador da Igreja Católica, que hoje vive em Campo Grande, com sua esposa Luciamara e com a filha Maria Vitória, de 14 anos. O missionário conta que sua caminhada cristã começou aos 16 anos, pois mesmo já sendo batizado, recebido a crisma e primeira eucaristia, passou um período da adolescência afastado da vida na igreja. Foi em grupo de oração para jovens na Paróquia São Judas Tadeu, em Campo Grande (MS), que ele teve a oportunidade de conhecer verdadeiramente o amor de Deus. “A partir desse dia eu nunca mais larguei a minha caminhada cristã”, conta.

 

Em 1991, aos 18 anos, fundou a Comunidade Católica Boa Nova, também na cidade de Campo Grande, junto com outros irmãos. Na época, eram 12 jovens que se reuniram para fazer um trabalho de evangelização. Hoje, prestes a completar 26 anos, conta com cerca de 150 membros, consagrados na comunidade de Aliança. Na sede são realizados projetos de evangelização, trabalhos sociais, além do sítio da comunidade onde acontecem os acampamentos, a escola Santo André, retiros e vários tipos de formações.

 

A missão da Boa Nova, explica Naor, está baseada na passagem bíblica que está no livro de Isaías 61, que logo no primeiro versículo diz: “O Espírito do Senhor Deus repousa sobre mim, porque o Senhor me ungiu, para pregar boas novas aos mansos; enviou-se a restaurar os contritos de coração[...]”. É a partir dessa leitura que nasce o carisma da comunidade Boa Nova, que consiste em reconstruir o coração da ovelha perdida. Na prática, o missionário explica que significa ir ao encontro de pessoas que estavam afastadas de Deus e do Evangelho de Jesus.

 

Entre os anos 2000 e 2008, Naor conta que esteve dedicado somente à missão, e que esse foi um período importante para criar as bases da comunidade, tanto na questão física quanto espiritual. Junto com sua esposa, tomaram a decisão de vender todos os seus bens, para comprar um espaço para a sede da comunidade.

 

Após oito anos como Comunidade de Vida, a Boa Nova é hoje uma Comunidade de Aliança, onde os membros trabalham no meio secular, e alguns membros são funcionários cuidando da parte administrativa. Em 2008, então, Naor e a esposa voltaram a se dedicar em trabalhos seculares, e reservar os momentos vagos para a vida de missão. “Continuo missionário e continuo viajando. Hoje tenho que conciliar a minha vida profissional com a minha vida missionária, e graças a Deus isso me realiza muito”, explica. 

 

Outro momento marcante de sua vida foi a participação em seu primeiro acampamento, em 2005. Ele conta que o convite veio em uma hora providencial, em que vivia dificuldades em vários aspectos de sua vida. O que a princípio gerou até certa resistência por imaginar que fosse como vários outros encontros que já havia participado, acabou se tornando uma experiência de muito crescimento humano. “Tornei-me uma pessoa muito melhor depois do meu acampamento”. Para o missionário, o acampamento é uma ferramenta moderna de evangelização, inspirada pelo Espírito Santo para a nossa época. Atualmente, são realizados, por ano, sete acampamentos dentro da Comunidade Boa Nova.

 

Todo o trabalho missionário realizado hoje por Naor Antonio é fruto da gratidão por todas as graças e bênçãos de Deus em sua vida, que, ele ressalta, foram muito mais do que poderia merecer.  Administrador de empresas por formação, em breve também teólogo, e representante farmacêutico por profissão, o mais importante papel em sua vida é sua vocação, de missionário e evangelizador. “Não sei o que seria da minha vida se não tivesse um dia encontrado Jesus Cristo. O centro da minha vida é a minha fé”.

 

Módulos de pregação

 

Durante o 1º Encontro de Campistas da Diocese de Presidente Prudente, Naor Antonio vai pregar em dois módulos. No sábado, no módulo Música e Liturgia, falará sobre como viver um ministério. “É muito mais que tocar, se apresentar, é mais do que somente usar o seu talento para servir a Deus, é vivenciar a palavra todos os dias”, explica.

Já no módulo Família, Naor irá abordar sobre a oração em família, contando também um pouco da sua história e sobre como a vida de oração os levou a alcançar grandes graças e bênçãos.